A vila - das mentes para o papel

Atualmente temos a terra, mas moramos somente em uma família, apesar de ter 8 famílias como sócias.

Escolhemos por começar nosso desenvolvimento pela solução jurídica antes de avançarmos nas questões de terra e moradia. Nesse processo foram dois anos de reuniões para consolidação do grupo e da associação.

Quando conseguimos achar e comprar a terra, o local físico de nossa ecovila, passamos a fazer nossos planos de implantação das moradias. Foram várias reuniões onde conversamos sobre nossos sonhos, expectativas, formas de convívios (lavanderia, dispensa e restaurante comunitários, coreto, árvores frutíferas nos caminhos, etc.). Hoje temos uma planta de implantação da ecovila, resultado dessas conversas.

Bom, com a terra vem a manutenção e essa atividade tomou e toma muito de nosso precioso tempo, pois todos os sócios hoje vivem de atividades externas a ecovila.

Mesmo assim temos, com ajuda de amigos, praticado um pouco das atividades de permacultura e agro floresta. Já fizemos eventos com os escoteiros para plantio de mudas perto do riachinho que marca uma de nossas divisas, implementamos o tratamento de águas cinzas com rodas de bananeiras (até já colhemos delas) entre outras pequenas atividades.

Agora estamos nos esforçando para focar no projeto e construção da vila de nossa ecovila. Não temos como desenvolver qualquer outra coisa se não vier mais pessoas morar aqui.

Depois de quatro anos vivendo no local da ecovila, posso dizer que a terra é abençoada. Depois de seis anos de convivência com o grupo, posso dizer que são pessoas maravilhosas e firmes no propósito de realizar esse projeto que está tão perto de ser materializado.

Temos um grupo de amigos em processo de inserção na associação. Atualmente estamos conversando sobre a forma de organização da convivência.

A questão toda é como vamos nos organizar uma vez morando todos na ecovila ? Como serão as trocas ? Teremos relações de “patrão-empregado” ? Todos deverão fazer tudo ( através de rodízios de função, etc.) ?

Como nosso processo de decisão é por consenso (até hoje não precisamos usar o voto), o tempo para chegarmos em uma conclusão é maior, mas infinitamente mais gratificante.

E vamos que vamos.

Quem quer ajudar a transportar a vila das mentes para o papel ?!