Missão e Visão

Missão (Tibá em uma frase)

Procurar uma forma de vida que permita o máximo de aprendizado (diversidade, por convívio humano, entidades, livros, consigo mesmo), sem destruir o ambiente. Dividir este conhecimento com as outras pessoas.

Visão

Amigos e família morando próximos uns dos outros, mas ainda com individualidade, dividindo áreas comuns que propiciem o convívio, o trabalho e redução do custo de vida, com baixo impacto ambiental. Manter sempre relações normais de convívio e econômicas com pessoas que morem fora deste condomínio.

Algumas linhas soltas...

Propiciar o convívio: o motivo principal de Viver é o crescimento espiritual (aprender e construir). E creio também que este se dá através da nossas relações com outras pessoas e entidades. Essas relações podem ser diretas (face à face) ou indiretas (livros, música, cinema, teatro...). Procurar ter um tipo de viver que maximize a diversidade, as relações ricas, com pessoas interessantes e com convívio intenso, com tempo.

O bom convívio é feito metade de tolerância e metade de respeito.

Simplicidade voluntária. Como já falava Cézanne (creio) "Simples é o Contrário de Fácil". Procuro o Simples: usar o necessário, nem mais, nem menos. Não prentendo ter uma vida de privações, mas ter uma vida simples. O grandes prazeres da vida, para mim, são simples. Um pé de
mangericão fresco, por exemplo. Cheiro de pão assando. Boa música. Boa prosa. Outro "grande lider espiritual" neste sentido é o grande Balú, o urso de Mogli, o Menino Lobo, que cantava:
"Eu uso o necessário/ somente o necessário/ o extraordinário é demais / Necessário, somente o necessário/ por isso é que esta vida eu vivo em paz..."

Permanência: buscar uma forma de vida sustentável ambientalmente e economicamente. Ser poeta no sentido grego: aquele que usa bem o ambiente onde vive.

Reduzir custos através da melhor utilização de recursos pela comunidade.

Não se contentar com pouco. Sempre tentar conseguir fazer o melhor possível.
Valorização da diversidade, pois nela se encontra uma enorme fonte de aprendizado. Respeitar sempre o equilíbrio de cada um. Cada um terá tempos, necessidades, anseios diferentes (embora dentro dos valores gerais).

Comunicação: o convívio e a diversidade só trarão benefício se houver comunicação franca, amorosa e rica entre os integrantes.

Apoio mútuo: no trabalho, na amizade e econômico (através de regras previamente estabelecidas).

Exercer a visão crítica do mundo: nos hábitos pessoais, no consumo, na educação, na alimentação, etc.